Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Breves...

1.

Desde que no 3º período do seu 3º ano escolar, o meu neto José passou a frequentar a Escola Carolina Michaelis,  vou com alguma frequência à escola buscá-lo no fim das aulas. Como qualquer familiar ou encarregado de educação, espero no átrio. Por vezes os empregados sugerem que entre mas considero que  o fato de ter sido muitos anos professora na escola, não me confere qualquer regalia de entrada.
Há dias, quando esperava o José, este chegou ao átrio com um amigo doutra turma e perguntou-me: Como te chamas?
Estranhei a pergunta mas como ele insistisse,  respondi:
Regina Gouveia
De seguida, "disparou" uma nova questão.
És da minha família?
Pensei que se trataria de algum jogo e respondi  "Sou tua avó".
Vira-se então para o colega e pergunta:
Agora já acreditas?
De seguida explicaram-me que junto à Biblioteca estava um cartaz que falava de mim como escritora (pelos vistos fui escolhida como escritora do mês),  Quando  passaram por ali repararam no cartaz e o José terá comentado que se tratava da avó mas o colega pensou que era uma brincadeira.
Eu tinha sido contactada no sentido de fazer algumas ações nas escolas do agrupamento, a propósito da Semana da Ciência(de 22 a 27 deste mês) mas desconhecia ser a escritora do mês.
Este episódio lembrou-me um outro em 2006, quando eu era consultora do CIRC (Centro Interactivo de Ciência Rómulo de Carvalho que funcionou na Escola Nicolau Nasoni). Numa das sessões eu que estive presente (tratava-se de uma sessão para alunos do 1º ciclo, uma turma com muitas crianças de etnia cigana) a professora responsável, ao fazer a minha apresentação, referiu-se à minha atividade de escritora. Passado bastante tempo uma pequenita, moreninha, com uns olhos muito expressivos,  interrompe apontando na minha direção.
Você é  escritora? Eu nunca tinha visto nenhuma.
Respondi-lhe: Como sabes que nunca viste um(a) escritor(a)? Os escritores são pessoas como as outras e provavelmente já viste alguns só que não sabias que eram escritores.
No fim  apresentou-me uma folha de papel e pediu-me um autógrafo.

2.

Ontem tocou o telefone e ao ver que o número era 265...atendi dizendo "Olá menina..."
265 é o indicativo de Setúbal onde reside a minha amiga de infância, Lourdes Sendas. Mas não era ela. Era da APPACDM de Setúbal a comunicar-me que me tinha sido atribuído o 2º prémio num concurso de poesia que a referida associação já promove há 20 anos. Em 2013 também concorri e fiquei em primeiro o que  deu lugar à edição do meu livro "Entre margens".  Se agora também tivesse sido classificada em  primeiro  veria editado mais um livro , mas de qualquer modo fiquei satisfeita.

3.

No Verão de 2014 fui à China e, como habitualmente, escrevi uma série de mensagens com a reportagem da visita, uma delas sobre Guilin
Ontem enviaram-me um vídeo muito interessante de Guilin, filmado por um drone .
É com o vídeo que termino a mensagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário