Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sexta-feira, 25 de abril de 2014

A nova escola...


Na mensagem colocada em 2 de Abril referi-me a um aluno do 1º ciclo, numa escola pública, cuja professora , ainda nova, sempre o caracterizou  como uma criança irrequieta (não no sentido de travessa, mas significando precisamente o ter dificuldade em estar quieta), desconcentrada, um pouco infantil, mas meiga e educada ( o que corresponde à realidade).
A forma que esta professora encontrou para atenuar a irrequietude foi retirar-lhe, por vezes durante semanas seguidas,  todos os intervalos (inclusive o de almoço) e obrigá-lo, sempre que podia gozar do intervalo, a falar e brincar apenas com meninas, ficando impedido de conversar com os colegas do sexo masculino. Esta segunda prática gerou um comportamento de delação por parte das meninas, sempre que o aluno falava com rapazes.
Face à infantilidade, uma das medidas que adotou foi colocar-lhe uma chupeta na boca, dentro da sala de aula, humilhando-o perante todos os colegas.
Nenhuma das práticas resultou mas a professora insistiu apesar de várias vezes ter sido  abordada no sentido de repensar tais atuações. A professora tem tido muito sucesso com a  aprendizagem de conteúdos por parte dos alunos, incluindo o aluno em causa. Isso não faz dela uma boa professora. Esta professora precisava urgentemente de uma formação para evitar que continue a adotar práticas aberrantes  com os seus alunos. E provavelmente quem a “formou”precisaria também de formação..

A criança é um dos meus netos. Após a Páscoa, passou a ser aluno da Escola Carolina Michaelis que agora recebe alunos do 1º ao 12º ano.
Já há muito que não ia à escola mas tenho gostado do ambiente e o meu neto está a adorar a mudança.
Na sequência deste meu reencontro, surgiu o convite para ir ler alguma poesia no evento que ontem teve lugar.e a que me referi na mensagem anterior.
Senti uma certa comoção ao pisar novamente tantos espaças por mim pisados durante tantos anos, ao reencontrar colegas e funcionários, mas a comoção maior surgiu quando uma jovem (talvez já com 30 anos) se aproximou acompanhada por uma colega que me disse. A Inês foi tua aluna e ao ouvir falar no teu nome tentou logo encontrar-te. Disse-me a ex-aluna. Professora estou muito contente por revê-la. Adorei ser sua aluna.  








5 comentários:

  1. Tantos profeessores sem formação!!! Inconcebível o comportamento da professora para com o seu neto!!!!
    Acho, igualmente, que é preciso aprender a ser professor.
    Um beijo Regina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu primeiro livro foi um livro no âmbito da Didática Se eu não fosse professora de Física...
      Logo no preâmbulo refiro que "se não fosse professora de Física gostaria de o ser.".
      Sempre adorei ensinar e tive a sorte de ter tido um excelente orientador de estágio..
      Ab
      Regina

      Eliminar
  2. Sempre achei que o modo como muitos colegas lidavam com a indisciplina ou irrequietude era errada. Lembras-te das sessões que fizémos para os formandos? Eram tão importantes que acho todos os professores deveriam receber essas instruções e procurar aplicá-las efectivamente nas turmas, fazerem-se workshops, trocarem-se impressões sobre o modo de actuar, etc. A indisciplina é pouco falada, pouco estudada e muito reprimida, quanto a mim com estratégias erradas. Mas também penso que há pessoas que não nascem para ser professores e infelizmente acabam por abraçar uma profissão de risco para os alunos e para elas próprias.
    O teu Zé é igual a muitos outros. precisam de estar ocupados e interessados. Infelizmente muitas das tarefas propostas são estupidificantes para crianças inteligentes e com formação em casa!
    Ainda bem que gostaste de voltar à escola. Nunca mais lá fui..... :)
    Bjo

    ResponderEliminar
  3. Ainda há dias me desfiz de alguns papéis referentes a essas acções com comentários dos "formandos" genericamente muito positivos. Tenho saudades desses tempos em que trabalhámos juntas.
    Ab
    Regina

    ResponderEliminar
  4. Olá Regina! Eu também tive uma excelente orientadora de estágio! Um grande beijinho, sofia aroso
    (também tenho um Zé, peste qb, mas parece-me que tem uma excelente professora)

    ResponderEliminar