Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

domingo, 1 de abril de 2012

Feliz Páscoa 2012


Que em todas as vidas se abram frestas,
janelas e portas.
Que logo pela manhã, à tarde, a horas mortas,
entre a luz em todo o lado,
os raios infravermelhos mais os ultravioletas,
todas as radiações.
Que  entre a brisa do mar, a chuva, a neve,
o granizo, os alísios, as monções.
Que entre o chilreio das aves, o luar,
a maresia,
o cheiro a terra molhada  e  o perfume das flores.
Assim se destilarão ódios, se diluirão rancores,
se evolarão a  ganância, a inveja,  a hipocrisia,
a perfídia,  a intolerância e a susceptibilidade
(não a sensibilidade,
que isso é coisa de poetas...).
Então não será preciso temer as premonições,
as horrendas profecias,
dos mais terríveis profetas.
 
(Gouveia, R. 2006) 
Desejo a todos  uma  Feliz Páscoa
Regina Gouveia

2 comentários:

  1. Gosto muito do quadro, sugere a Passagem!

    Feliz Páscoa para TI também.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Regina. Lindo Poema.

    Um grande abraço.

    ResponderEliminar