Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sábado, 30 de abril de 2011

Meu pensamento partiu no vento, podem prendê-lo, matá-lo não.

Enviaram-me hoje o vídeo anexo, uma fábula política difundida por Tommy Douglas, proeminente activista e político, eleito em 2004 como "O maior canadiano de todos os tempos", reconhecido como pai da passagem do sistema de saúde canadiano ao modelo de Assistência sanitária universal.
O filme termina com a mensagem “podem enclausurar um homem, ou um rato mas não uma ideia".

E por associação de ideias com esta mensagem, o tão conhecido poema de Manuel Alegre, Pensamento.

Meu pensamento


partiu no vento


podem prendê-lo


matá-lo não.


Meu pensamento


quebrou amarras


partiu no vento


deixou guitarras


meu pensamento


por onde passa


estátua de vento


em cada praça


Meu pensamento


partiu no vento


podem prendê-lo


matá-lo não


Foi à conquista


de um novo mundo


foi vagabundo


contrbandista


foi marinheiro


maltês ganhão


foi prisioneiro


mas servo não


Meu pensamento


partiu no vento


podem prendê-lo


matá-lo não


E os reis mandaram


fazer muralhas


tecer as malhas


de negras leis


homens morreram


estátuas ao vento


por ti morreram


meu pensamento

Procurei-o no youtube mas o único vídeo que encontrei tem uma forte carga política, o que não me agrada face à natureza deste blogue, que pretendo sem credos políticos e /ou religiosos. Mas à falta de outro, aqui fica, com a voz de Adriano Correia de Oliveira

3 comentários:

  1. Muitas vezes ouvi esta canção, o meu ex- estudou em Coimbra nos anos 60 e namorávamos ao som de baladas, fados de Coimbra, Zeca Afonso, Adriano, Luis Goes, etc. Na altura eram já contestatárias, mas não conotadas tão fortemente com as ideologias. Havia um programa na radio: Do Choupal até à Lapa, que transmitia todos os dias canções destas. O meu ex- gostava mais do Adriano do que do Zeca Afonso, não sei porquê. Gosto imenso de ambos, mas há uma canção do Adriano que ainda me agora me deixa arrepiada, " Menina dos olhos tristes", pois tem a ver com os soldados que partem para África e lá morrem..o meu cunhado, piloto da força aérea, morreu aos 32 anos em Angola, deixando duas filhas de meses e dois anos. A canção parecia ter sido feita para a minha irmã.

    Boa escolha, Regina!

    ResponderEliminar
  2. É esta a referencia da canção acima. Lindíssima e arrepiante ainda.

    http://youtu.be/KRVNbVeXq0M

    ResponderEliminar
  3. Olá Regina
    Gostei imenso deste seu post. Está mesmo adaptado ao dia de hoje.
    O poema do Manuel Alegre é lindo e está admiravelmente bem cantado pelo saudoso Adriano.
    Quanto ao video que apresenta, em anexo, já o conhecia e considero-o uma intervenção genial de Tommy Douglas.

    Um beijo muito grande.

    ResponderEliminar