Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Dádivas dos deuses


Espargos silvestres são para mim uma autêntica dádiva dos deuses.

Nesta época é fácil encontrá-los em várias zonas do país nomeadamente no Nordeste Transmontano.

O prazer de colhê-los é tão grande como o de saboreá-los. Mas não são fáceis de achar para quem não esteja habituado.
No dia 25 lá estávamos nós em mais uma caminhada, a procurá-los.  
Por lapso não levámos máquina fotográfica. Pensei que no dia seguinte regressaria para fotografar não só os espargos, mas também um campo coberto de arçãs, giestas, estevas, papoilas, num colorido de uma beleza indescritível.
No dia seguinte o tempo mudou repentinamente. Soprava um vento gélido que impossibilitava qualquer caminhada. Fomos de carro em busca de paisagens idênticas à que acima descrevi, mas não encontrámos. Deixo aqui algumas fotos tirada de dentro do carro .
 Alfândega da Fé

Um campo na minha aldeia com arcãs giestas e estevas. Por aqui ainda não tinham florido as papoilas.
 
Quanto aos espargos, deixo fotos e um vídeo que encontrei na NET.
 


Aproveitei a ida a Alfândega para tirar algumas fotos da exposição Volver Paisagem de Domingos Loureiro na Casa da Cultura Mestre José Rodrigues , exposição a que fiz referência quando da sua inauguração em 22 de Março.







 
Imagem retirada de um catálogo japonês (presente na exposição) onde, entre  vários autores consagrados, se encontra Domingos Loureiro.

 
 

4 comentários:

  1. Deve ser linda Alfândega da FÉ nesta altura do ano. Mas o tempo, ventoso e frio com temperaturas invernais, não ajuda nada a apreciar a beleza da Natureza principalmente lá para o Nordeste Transmontano.
    Mas as suas fotografias e o seu texto são lindos e ajudam a ficarmos com uma ideia dessa beleza.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Adorava ver uma expo do Mestre. Mas Alfândega da Fé é longe para quem não tem carro. Os transportes são mauzitos. A Luisa é que lá esteve duas semanas num campo de férias para estrangeiros, em que era a unica portuguesa!!

    Já me prometeram levar a Lagoaça, mas o meu filho anda sempre por fora. Agora está nos EU e eu vou para a Madeira na 5ª.

    Bjinhos ao professor, se o vires, não me esqueço dele, mas ultimamente, não tenho pintado nada....

    ResponderEliminar
  3. Se puderes, tira umas fotos às papoilas, de perto e ao longe. Já tenho dois quadros de papoilas e gostava de fazer mais:))).

    Aqui no Porto nem vè-las......nem no parque da cidade as há....

    ResponderEliminar
  4. Espero que ainda haja papoilas quando lá voltar. Não proponho levar-te pois agora quando vamos lá acima passamos praticamente todo o tempo numa outra aldeia a tratar de imensos problemas decorrentes da morte do único irmão do Fernando. Era uma pessoa com muitos problemas dos quais,suponho,te cheguei a falar.
    Logo que resolvamos tudo terei muito gosto em qe vás connosco
    Bjs

    ResponderEliminar