Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

terça-feira, 25 de julho de 2017

De Roma a Pompeia...


De Roma partimos de madrugada em direção a Pompeia. 
Começo por colocar dois  vídeos que encontrei na NET, (https://www.youtube.com/watch?v=b8SwdPusMxA) após o que colocarei algumas fotos e algumas informações 



Fundada no século 7 A.C pelos Óscos, povo da Itália central, Pompeia era convergência de várias rotas comerciais e porto utilizado por gregos e fenícios. Foi tomada pelos gregos, depois pelos etruscos da Toscana e, finalmente, pelos romanos. No ano 80 A.C foi oficialmente denominada Colonia Cornelia Veneria Pompeianorum. Localizada na Baía de Nápoles, integrava uma área de lazer e comércio, formada por Capri (residência do imperador Tibério durante 25 anos), pelo balneário praiano de Herculano e pela Costa Amalfitana.
Uma região de veraneio de romanos ricos, pontilhada por villas inacreditáveis que, hoje, poderiam ser naturalmente consideradas resorts.

A economia de Pompéia girava em torno da agricultura (azeite e vinho), comércio e produção locais (pesca, artefatos, padarias, lavanderias, empréstimos) e turismo. A sociedade de Pompéia era formada pelos muito ricos – os romanos nobres, os políticos, os latifundiários, pelos ricos – os comerciantes e industriais bem sucedidos, pelos pobres – trabalhadores agrícolas, pescadores e pelos escravos.

O dia das elites era dividido em três partes. Pela manhã, recebiam, em suas residências, seus “clientes”, aqueles que lhes davam prestígio e apoio político em troca de favores de todo tipo  À tarde, reuniam-se com seus pares em uma das quatro termas de banho da cidade,Ali fechavam negócios, conversavam.,,, 
As termas equivalentes aos atuais SPA com salas de espera, cacifos para colocação da roupa, piscinas de água quente, tépida e fria, ginásios, etc

Cacifos para depositarem a roupa

Piscinas de água quente (caldário, tepidário e frigidário))
                                                                             



A noite chegava com a principal refeição do dia e com a principal atividade social da comunidade: nas confortáveis grandes e finamente decoradas residências, como a do grande senhor Casca Longus


Depósito para recolha da água das chuvas



Nessas casas aconteciam  jantares intermináveis, muitas vezes terminados nas antológicas orgias romanas.
                                                                               



                                                   (base de mesa em ,mármore )

Nas ruas comerciais fervilhavam estabelecimentos de todo tipo nomeadamente lojas precursoras do MacDonald’s de hoje



Em funcionamento durante  24 horas de todos os sete dias da semana, os lupanares.
Em casas de dois andares, divididas em cubículos com leitos de alvenaria e ilustrações eróticas



 As ruas de Pompéia seguiam o modelo típico de uma cidade romana. Pavimentadas com pedras irregulares, exibem, em sulcos, as cicatrizes do tráfego secular de milhares de carroças. As calçadas eram decoradas, as cidadãs não precisavam se preocupar em molhar as barras de suas túnicas em caso de enchente em tempestades: pedras altas ajudavam na travessia de um lado para outro da rua, enquanto as águas escorriam, levadas por ralos para galerias subterrâneas  de esgotos.








Mens sana in corpore sano” estavam presentes na sociedade pompeiana. No primeiro caso, na religião e nas artes. Nos templos ou nos oratórios particulares das villas se prestavam sacrifícios e orações, principalmente a Apollo e a Ìsis e, no anfiteatro de acústica perfeita, peças e recitais de poesia e canto divertiam a população.


Mas a morte de Pompéia foi rápida. Em dezoito horas, estava soterrada e desaparecida. 

Em 1599, enquanto escavava um fosso para irrigação, um agricultor topou com uma pedra. Escavando mais,descobriu que era uma cabeça. Ajudado por colegas, fez surgir uma estátua que, por sua vez, estava em cima de um telhado. Depois de 15 séculos, Pompeia voltava à luz. As primeiras escavações foram eventuais, mas predatórias. Mas  em 1748, Charles de Bourbon, Rei de Nápoles, contratou arqueólogos para escavações científicas e históricas. Durante os primeiros trabalhos foram descobertos restos humanos em áreas ocas nas camadas de cinzas. Em 1860, o arqueólogo Giuseppe Fiorelli percebeu que esses buracos eram espaços deixados pelos cadáveres decompostos das vítimas do vulcão. Dessa descoberta ele desenvolveu a técnica de preencher os espaços com massa de gesso e cimento, alcançando um resultado inacreditável ao reviver indivíduos da Antigüidade nas posições, vestes e expressões faciais de seus últimos segundos de vida. 




(…) A música rompe um rio de lava por si mesma criada (...) Casimiro de Brito

Pompeia, cortesã no apogeu,
Vulcano, de ciúme, ensandeceu.
A terra tremeu, o céu escureceu.
Rios de lava cruéis, inclementes,
e Pompeia morreu.
Das bocas abertas nas múmias jazentes,
ecoam ainda os gritos pungentes

in  Gouveia R. (2013) Entre margens




Enterrada sob sete metros de doze camadas de entulho vulcânico, Pompeia foi encontrada quase intacta. A causa de sua destruição foi a mesma de sua preservação. 

A arquitetura romana explode em Pompeia em todo o seu vigor, pelo estado de preservação das edificações. Residências podem ser visitadas, muitas delas com seu jardim interno com fontes, com pias impecáveis de alabastro (a pedra de luz de Volterra, mais durável que o mármore), afrescos mostrando os hábitos ou retratos dos proprietários e um caleidoscópio de mosaicos de piso ou parede, destacando-se dentre tantos o mundialmente conhecido e copiadoCAVE CANEM” (Cuidado com o cão).                         
Objetos e adornos domésticos e até alimentos foram encontrados aos borbotões. Máscaras teatrais e armamento de gladiadores também. Mas uma das principais características da arte pompeiana são os trabalhos eróticos. Afrescos, lâmpadas de óleo, mosaicos, estátuas, aos milhares, passam a falsa impressão que a cidade era um gigantesco bacanal. Não, não era. A arte erótica de Pompéia tem origem religiosa e venera a virtude da fecundidade. Tanta pornografia, falsa para a época, era uma representação singela de votos de sorte e proteção. Em sua quase totalidade, esses objetos estão hoje expostos no Museu Arqueológico de Nápoles, para onde foram levados também muitos dos corpos petrificados dos cidadãos.

Uma das grandes e exclusivas descobertas de Pompeia foram os democráticos graffiti. Em primeiro lugar, seu latim diferenciava-se daquele dos textos conhecidos que chegaram até nós. Era um latim popular, semelhante ao nosso idioma na formação de frases, no posicionamento de sujeito, predicado e adjetivos e com palavras idênticas às nossas. Foram encontrados cerca de 10.000 dessas manifestações populares. Algumas de caráter pornográfico, outras de provocação a desafetos, muitas como propaganda política e tantas e tantas declarações de amor.Texto adaptado 


Terminada a visita a Pompeia dirigimo-nos para Nápoles e em seguida para Capri, onde num passeio de barco à volta da ilha, tivemos oportunidade de ver grutas muito interessantes, uma delas com corais.

Apenas um senão. O Vesúvio mal se via encoberto pelo fumo de um enorme incêndios que ali  lavrava




Em Nápoles pouco vimos e apercebi-me  disso ao ver o vídeo que aqui deixo. De qualquer modo incluo também algumas foto



s



Rumámos a Capri de que deixo também um vídeo e algumas fotos


















A terminar, duas canções, uma, Capri c´est fini,  que ouvia nos anos 60, creio eu

https://www.youtube.com/watch?v=4TP3u0rNkys

Outra "Funiculì, Funiculà" que aminha mãe cantava com a sua belíssima voz de sopano. Foi composta para celebrar a abertura do primeiro u funicular  do Monte Vesúvio, em 1879.
lembrei-me dela quando andei no funicular de Capri].  Aqui fica na voz de Andrea Bocelli



Sem comentários:

Enviar um comentário