Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sábado, 19 de março de 2016

Maratona...

Esta semana foi "dedicada" a várias escolas, onde estive com crianças do 1º ciclo e também de alguns JI, a propósito do livro Ciência para meninos em poemas pequeninos.
No dia 14 estive todo o dia em Amarante com quatro sessões, duas de manhã e duas de tarde.
Nas manhãs do dia 15 e do dia 16, estive em escolas de Penafiel, dia 16 à tarde, no Perpétuo Socorro, no Porto, dia 17 de manhã em Vila do Conde e dia 18 todo o dia em Rio Tinto onde, ao todo, estive com catorze turmas.
Relativamente às crianças, é sempre um prazer enorme estar com elas, pela espontaneidade, a curiosidade, a ternura. No que respeita a professores, alguns envolvem-se com tal entusiasmo em atividades com as crianças que chega a ser comovente tanta dedicação. Foi o caso do JI Boavista Santiago. No seu blogue dão conta da sessão  bem como das atividades preparatórias que foram desenvolvendo à volta do poema Joaninha, voa, voa...
Neste JI, durante a sessão, várias crianças entre os três e os cinco anos, disseram e muito bem, o referido poema
As imagens que seguem foram retiradas do blogue


Ainda na mesma escola, os alunos de 1º ciclo, a propósito de vários poemas do livro, fizeram desenhos e textos  que compilaram num "caderno" que me ofereceram. Deixo uma foto (retirada do mesmo blogue)   e  uma imagem do caderno bem como um dos textos ali contidos.







Num outro JI, o poema trabalhado foi o poema Rio. Duma forma extraordinariamente simples, as crianças dramatizaram o poema. No mesmo agrupamento, alunos da EB1 dramatizaram o poema Sol de inverno.

Numa outra escola apresentaram o poema Diversidade, estando várias crianças vestidas com
roupas alusivas aos vários povos referidos no poema. Numa outra, o poema tratado foi Balão.
Houve também escolas em que nada foi preparado com as crianças mas, apesar disso, estiveram muito interessadas e participativas.
Termino relatando episódios interessantes.
Numa das escolas um menino chegou atrasado porque foi arranjar um ramo de flores para me oferecer.

Duas meninas fizeram questão de me oferecer um desenho, um menino um marcador de livros e um outro um trabalhinho.



Em algumas escolas alguns meninos que não tinham livro pediam autógrafos nos cadernos e até em folhas soltas. Uma das vezes, um pequenino chegou ao pé de mim e disse. Também quero. Um autógrafo? perguntei. Presumo que não saberia do que se tratava pois, quando assinei a folhinha de papel que trazia, virou-se para a professora que estava ao lado e perguntou. Isto para que serve? 
E não deixava de ter razão….

Foi uma maratona mas foi muito gratificante


4 comentários:

  1. Adorei a ideia de os meninos fazerem poemas e e desenhos sobre outros poemas. São actividades muito interessantes. Parabéns. Os desenhos são deliciosos.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Graça. O melhor do mundo são mesmo as crianças....
    Desejo-lhe uma Boa Páscoa
    Bj

    ResponderEliminar