Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sábado, 9 de maio de 2015

Do arco-íris ao telemóvel


Quando me desloco a escolas, sou geralmente contemplada com desenhos e textos das crianças ,que tenho guardado religiosamente num espaço a isso destinado.  Mas o  volume do material tornou-se demasiado grande pelo que decidi começar a fazer um “scan”  do mesmo.
A fim de encontrar o melhor critério de organização, estou a rever o material e tenho encontrado  imensas coisas de que já não me lembrava. Foi assim com este boletim de uma escola de Arcozelo, datado de 2008.


 Ao folheá-lo encontrei um texto com  o título Do arco-íris ao telemóvel, a magia da ciência...

Comecei a lê-lo com curiosidade e pareceu-me familiar. Ao virar a página, verifiquei que era de minha autoria.
Num esforço de memória,  consegui lembrar-me que me foi solicitado, pela escola, um texto sobre o telemóvel,  já então  ferramenta” indispensável”  para muito alunos.
Deixo o texto,  já com 7 anos...

                                     


Também encontrei três poemas de adolescentes, cuja escola não sei identificar, datados de 2006 e que contêm reflexões muito interessantes.





2 comentários:

  1. Hoje tenho pena de não ter guardado devidamente trabalhos espantosos feitos pelos meus alunos durate 37 anos. Infelizmente com as mudanças - oito - perdi muitas coisas. Houve jornais, caderninhos, desenhos, posters, composições absolutamente sublimes, transparências, filmes, etc. A vida do professor é um recolher constante de preciosidades no meio de muita banalidade ou mediocridade. Também gostava de saber o que foi feito destes alunos, se se lembram de mim como eu deles!
    Fazes bem em guardar essas ofertas , quanto mais não seja para que os teus netos os vejam....
    Bjinho

    ResponderEliminar
  2. Não sei se os netos acharão alguma graça...Estas coisas são significativas essencialmente para quem as "viveu".
    Quanto aos alunos, não tenho qualquer dúvida que a maior parte se recordará de ti com muito carinho. Eventualmente alguns, não. Mas penso que isso acontece em todas as relações.
    Bjs
    Regina

    ResponderEliminar