Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quinta-feira, 23 de abril de 2015

O Bico Azul

O Bico Azul é o título de um livro, escrito por J. Bernardino Lopes e ilustrado pelo seu filho mais velho, Pedro Lopes.

                             

Bernardino Lopes , licenciou-se em Física na FCUP e começou por ingressar no Ensino Secundário, tendo sido meu estagiário, creio que em  83/84. Professor muito empenhado, passado pouco tempo fez Mestrado na Universidade de Aveiro, na área da Física Educacional.  Na mesma área fez Doutoramento. Passou a fazer parte do corpo docente da UTAD, sempre ligado a projetos de investigação na referida área. Tive o privilégio de integrar as equipas de alguns desses projetos.
A nossa relação é, desde sempre, uma relação de amizade. Fui ao seu casamento e, embora longe,  fui estando ao corrente da sua vida familiar. Tem quatro filhos e o mais velho seguiu a via das artes e já participou em várias exposições. Estive presente numa delas, aqui no Porto, já há alguns anos.
Fui surpreendida (ou talvez não) pela  edição deste livro, que me foi muito gentilmente oferecido.
É o próprio autor que nos fala da génese do livro.  

As ilustrações  são muito bonitas e acompanham muito bem o texto que li de uma assentada.
Refere o  autor que é um livro para crianças mas que poderá ser lido por jovens e adultos.
Na minha leitura, a viagem de Mimi e Fifi pode ter sido inspirada no mundo fantástico da Física Moderna, com espaço e tempo interligados, com deformações do espaço-tempo (responsáveis pelo movimento dos  corpos no cosmos), com "Wormhole" (“buracos de minhoca”) e vários  outros conceitos muito complexos, mas com os quais a Física Moderna, tal como a Clássica,  nos fascina.
 (...)Essencialmente, as equações de Einstein contêm, por um lado, informações sobre massa e energia e, por outro lado, as curvaturas do espaço-tempo. Então, é possível manipular massa e energia e verificar o efeito que têm na geometria do espaço-tempo, e determinar as propriedades que essa configuração apresenta. A geometria do espaço-tempo está para a teoria da relatividade geral assim como a gravidade está para a física newtoniana. Mas, ao contrário de uma força, como na física clássica, é a deformação do espaço-tempo que faz os corpos se movimentarem no cosmos. 
(...) Esses conceitos baseiam-se  em interpretações das teorias da relatividade restrita e geral, praticamente não contestadas na comunidade científica.

Regressando ao livro, nada melhor que disfrutar do  texto e das imagens.
Creio que poderá ser pedido à Livraria Traga - Mundos, em Vila Real, onde a apresentação do livro teve lugar




Sem comentários:

Enviar um comentário