Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sábado, 7 de março de 2015

Paisagem transformada


No passado fim de semana fui a Trás-os-Montes.  Já  há muito que pensávamos ir, mas o tempo não ajudava. Fomos com algum receio do frio, mas o tempo esteve fantástico, contrariamente ao que aconteceu no Porto.
Fomos diretos à minha aldeia. Depois do almoço fomos ver até onde já chega o lago da barragem do Baixo Sabor.Sempre fui contra a barragem e continuo achar que não se deveria ter feito.
Mas o que não tem remédio, remediado está, diz o ditado. Por isso há que tirar o máximo partido das alterações. O santuário do Santo Antão da Barca que foi transladado por causa da barragem,  fica agora com um lago em frente que ainda irá subir bastante mais. A paisagem está transformada mas, embora diferente, continua bela
Tirámos algumas fotos mas já não havia muita luz.









Amendoeiras floridas, havia  poucas. Ainda é um pouco cedo. Mas havia flores  nos campos



No regresso fotografámos ao longe a  minha aldeia e um pombal que era dos meus avós e que ainda está na família. Já não sou do tempo em que ali se criavam pombos com que se fazia um arroz de "borracho" divinal, segundo diziam os meus pais, tios e primos.




No dia seguinte fomos à aldeia do meu marido. Almoçámos ao som dos chocalhos das ovelhas que pastavam num campo ao lado da casa. À noite regressámos à minha aldeia onde passámos todo o dia seguinte. Regressámos segunda feira ao Porto.

4 comentários:

  1. Não andamos nós a clamar contra o uso de energias fósseis? Que energia mais limpa do que a renovável hidroelétrica?
    Há sempre duas faces na mesma moeda e uma pode bonita e a outra desagradar-nos! Não será assim?

    ResponderEliminar
  2. Essa visão é um pouco redutora. O aproveitamento hidroelétrico não é tão inócuo assim. Há toda uma fauna e uma flora que são afetados, alterações de temperatura e qualidade da água, espécies que podem ser extintas e por aí adiante...
    Para não ir mais longe, a energia solar é mais limpa e talvez consigamos um dia utilizar o hidrogénio de forma rentável.
    Ab
    Regina

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Pois, Regina, costuma-se dizer que "quem não tem cão caça com um gato " que é o que nos acontece! Um dia talvez se chegue a esse estádio e então serão outros a encontrar-lhe defeitos, pois com toda a certeza já não seremos nós!

    ResponderEliminar