Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quarta-feira, 4 de março de 2015

De novo pelas escolas..


No passado dia 24 de Fevereiro  e a propósito do livro Breve História da Química, estive com as turmas de 7ºano na  Escola Básica  D. Pedro I, em Canidelo,
Quase todos os anos visito este agrupamento, a convite da professora Cristina Santos que, muito gentilmente, me vem buscar e trazer a casa.  Desta vez, um imprevisto de última hora não lho permitiu.Veio buscar-me um elemento da direção, que já me conhecia de idas anteriores. Às 14 h 30 min teria início a sessão
Aguardava-me uma comunidade escolar (alunos, professores, funcionários) muito gentil e uma surpresa....
Numa atividade interdisciplinar, foi preparada a encenação do texto pelos alunos. As fotos a seguir mostram momentos da atuação com que me presentearam.


Muito empenhados nos respetivos papéis ou atentos às atuações  dos colegas, os alunos portaram-se muito bem.
Após a apresentação, conversei com eles e fiz algumas experiências. Muito participativos, sempre a querer intervir, a sessão foi-se alongando e o entusiasmo mantinha-se. Foi extraordinariamente gratificante não só pelas intervenções dos alunos mas também por ver que, apesar do desrespeito  com que o Ministério trata a educação e muito em particular os professores, ainda há muitos que se empenham por construir uma escola diferente


A terminar a sessão,  uma psicóloga do agrupamento fez uma breve intervenção a propósito da Madame Curie, pela qual nutre uma grande admiração.
Foram mais de 2h  de convívio.

A dada altura uma das professoras de Física e Química disse-me. No regresso eu levo-a porque já sei que mora para os lados da Constituição e eu também mora nessa zona. Perguntei-lhe onde morava e qual não foi  o nosso espanto quando nos apercebemos que moramos na mesma rua  e já há vários anos...Acresce que esta colega é de uma simpatia e de uma disponibilidade extrema. pelo que temos trocado vários "mails" . Foi precisamente essa colega que me enviou as fotos desta mensagem.


Continuando o périplo...

Na passada terça feira  fui à escola EB1  e J1 da Prosela, na Maia,  para duas sessões com  crianças. Na primeira estiveram presentes a pré-primária e o 1º ano e na segunda, os outros três anos da primária.
Para além de professores, alunos e funcionários, aguardavam-me  também a Presidente da Associação de Pais, o Presidente da Junta e o Presidente da Assembleia de Freguesia, o que achei um pouco invulgar. Mas rapidamente  me apercebi  da interligação forte entre as várias instituições. A escola tem uma dinâmica muito interessante que, segundos os professores, só é possível  porque existe essa interligação.
Iniciou-se cada sessão com intervenções dos alunos que, desde os mais pequeninos até aos maiores, leram poemas que tinham trabalhado na aula.
Mais uma vez foi evidente o empenho dos professores . Para eles todo o meu apreço.
Seguidamente fiz uma intervenção, como sempre acompanhada de experiências “mágicas” que explorei com os alunos.  Houve ainda tempo para colocarem questões
As crianças, genericamente, portaram-se  muito bem.
No fim fui presenteada com  um “dossier” com trabalhos dos alunos relativos a alguns dos poemas explorados. As fotos abaixo mostram a capa e trabalho, um  por cada nível .


Pré primária

1º ano

2º ano 


3º ano
4º  ano

Recebi também um marcador de alunos do 2º ano e um conjunto de quatro calendários que variavam apenas na foto da turma



















Na sessão de autógrafos duas crianças aproximaram-se e cada uma me entregou um presente pessoal. Um deles é o que corresponde à imagem que segue.



No  outro, dentro de um envelope feito e pintado pelo aluno tinha um desenho, um pequeno texto e um bonequinho plástico




O que seria do mundo sem as crianças?

Regressei a casa para almoçar, cerca das 14h. Vinha feliz. 


No dia seguinte fui a uma escola pertencente a um agrupamento de escolas de Penafiel. De construção relativamente recente, a escola tem um ar agradável.
A sessão começou por volta das 14 h 30 min num pavilhão com condições acústicas muito deficientes. Estavam presentes crianças do pré-primário até ao 4º ano, inclusive.
Também aqui as crianças intervieram logo no início e de acordo com o nível etário. Leram poemas coletiva e individualmente e a turma de 4ºano tocou e cantou um poema do livro Ciência para meninos em poemas pequeninos, poema que foi musicado pelo professor de música.
As más condições acústicas dificultaram por vezes a percepção das intervenções. Por outro lado, teria sido melhor fazer não uma mas duas sessões, uma com JI e 1ºano, outra  com os demais alunos.  Referi  isso à Diretora que concordou. Na próxima...
Seguidamente fiz uma intervenção, algumas experiências e passou-se à sessão de autógrafos.
O ambiente foi muito agradável. Fui muito bem recebida por professores, alunos e funcionários. No final tinha à minha espera um lanche preparado com muito carinho.
Ficaram de me enviar fotos, quer desta sessão, quer da do dia anterior. Colocá-las-ei
logo que cheguem
A terminar, queria dar a conhecer a aldeia Quintandona . O senhor que me acompanhou à escola, muito gentilmente, fez um desvio para me mostrar essa aldeia que eu não conhecia








6 comentários:

  1. A vida continua e tu a dar cartas na educação e ainda mais na motivação dos jovens. Tenho pena de não ter sido tua aluna. Parabéns pela tua vitalidade e generosidade. Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu gostaria de ter sido tua aluna. Por certo dominaria bem melhor a língua inglesa,,
      Se estas atividades não me dessem muito prazer, não as faria, o que significa que a generosidade não é assim tanta...
      Quanto à vitalidade reconheço que ainda estou muito bem.
      Ab

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  2. Gostei de te ver na fotografia que pude aumentar suficientemente no iPad. O meu cabelo está do tamanho do teu, mas branco do tipo que os ingleses designam de "salt and pepper"! Um abraço
    D.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu cabelo só não está branco porque o pinto..
      Sabes que fiz o "teu" bolo também com limão Ficou uma delícia. Acompanhado de gelado de limão é o "must".
      Ab
      Regina

      Eliminar
  3. Muito obrigado pela sua disponibilidade. A sua visita à nossa escola será lembrada com muito carinho, pois conseguiu cativar-nos (aos alunos e professores) com o seu livro e com a sua presença.
    Os alunos ainda hoje falam do dia em que nos visitou - falam das experiências e como as reproduziram em casa com os pais.
    Muito, muito obrigado e até breve.

    ResponderEliminar