Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Mestre Resende na Fundação Cupertino de Miranda


Começo esta mensagem com um excerto  de um texto de Jorge Fiel, publicado em 2007, a propósito de uma exposição de Mestre Resende na Alfândega do Porto

Ouça um bom conselho. Faça a si próprio o favor de se deixar mergulhar na formidável explosão de cores intensas que experimentará ao visitar a exposição comemorativa dos 90 anos de mestre Júlio Resende...

Faço minhas as palavras de Jorge Fiel a propósito da exposição “Sinais do Modernismo no Porto- anos 50 " patente na Fundação Cupertino de Miranda.
Com outras cores, mas nem por isso menos formidável.... O meu marido tinha ido à inauguração mas eu não pude ir pois fiquei com a minha neta mais nova que estava com gripe.
Gosto muito da obra de Mestre Resende que tenho visto quer em exposições permanentes no Lugar do Desenho e  na galeria Baganha, quer em exposições temporárias em vários locais, nomeadamente na Alfândega do Porto.
Para João Fernandes, director do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, não há dúvidas que a obra de Júlio Resende “é um dos capítulos mais importantes da história da arte portuguesa do século XX”.
Deixo fotos dos duas obras  de que mais gostei( gostei de todas, em geral) bem como de um trabalho feito só com linhas. Todas elas foram retiradas do catálogo  que contém  um texto belíssimo da filha, Marta Resende






Como referi na mensagem anterior, na Fundação estava (ou devia estar por dois dias...) uma outra exposição"Reciclar é Arte". Parece que foram entregues pouquíssimos trabalhos.
De qualquer modo deixo uma foto do meu (no cavalete) , feito a partir de pedaços de persiana estragada e tendo por moldura rolos de cartão, e dos que estavam ao lado

                                         

E já que comecei a mensagem com um "bom conselho" termino com " Bom Conselho " de Chico Buarque

Quando procurava no youtube, encontrei no  Ciber Dúvidas" uma análise" do poema que achei interessante.

4 comentários:

  1. Também gosto muito da obra de Mestre Rezende. Igualmente achei muito interessante a análise do poema de Chico Buarque.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Já tencionava lá ir ver a expo e até a tenho no meu blogue. Essa e a do Domingos Loureiro no Silo-Auto. Belo poema-

    ResponderEliminar
  3. Não sabia da exposição do Domingos. Obrigada pela informação.
    Ab
    Regina

    ResponderEliminar