Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

domingo, 4 de maio de 2014

Dia da Mãe

No dia da Mãe deixo-vos com imagens da minha MÂE..
Quando andava no Liceu de Bragança, uma colega mais velha disse-me um dia: Sabes, a tua mãe é a senhora mais bonita da cidade.










Mas a par da sua beleza exterior, tinha uma enormíssima "beleza interior”. Num país mesquinho como é por vezes o nosso, a minha mãe ficava feliz com o bem estar  dos outros. Quando alguém de menos posses mandava os filhos estudar, havia sempre vozes invejosas.  Estudar para quê? Que vão apanhar amêndoa  e azeitona. Pois a minha mãe apoiava de imediato as famílias que, por vezes com muito sacrifício, decidiam dar um futuro melhor aos filhos.. Ajudava sempre que podia mas com a preocupação que traduzia através dum provérbio, ela que tantos sabia: Que a mão direita não veja o que dá a mão esquerda. 

Tive o enorme privilégio que, por certo não soube merecer, de ter por mãe esta MULHER a quem a doença de Alzheimer atingiu cruelmente aos 58 anos de idade.

3 comentários:

  1. Gosto sempre de te ler sobre a tua Mãe. A tua admiração é ilimitada. Também ela teria muito orgulho em ti, certamente, se pudesse saber o que tu andas a fazer, a pessoa admirável que tu és.

    ResponderEliminar
  2. A sua mãe, pessoa extraordinária sempre lembrada por si com tanto afeto e admiração, sentiria também uma grande orgulho na filha a quem ela soube tão bem transmitir tantas qualidades

    Um beijo grande para si..

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pelas vossas palavras. Tento seguir os seus ensinamentos mas nem sempre procedo , por certo, como ela gostaria.
    Abraço
    Regina

    ResponderEliminar