Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Bem vindos a 2014, com música...

Após  uma interrupção de 15 dias, motivada pelas festas, pelas funções de babysitting sempre reforçadas em férias escolares, aqui estou de novo.
O Natal, em família como sempre, foi acompanhado, como acontece desde 2006, de uma peça de Natal em que participaram os mais novos. Desta vez, no programa  “O Natal visto por...”, no Gouveias Canal, a entrevistadora Rita (11 anos) entrevistou várias personagens, desde o Pai Natal (Bernardo com 4 anos) a um homem das cavernas (José com 8 anos), passando pelo Bob Construtor (Bernardo), o  Homem Aranha (José), a Minie (Marta com 3 anos) e Josefino Marca Direto, um jogador de futebol que vai dar muito que falar(José)...  
A música e a dança também marcaram presença.
Reunimo-nos também para receber 2014,  mas com um programa mais simples... Enquanto preparava o almoço de Ano Novo fui assistindo na RTP ao concerto de Ano Novo, pela Orquestra Filarmónica de Viena dirigida por Daniel Barenboim. 

Na impossibilidade de deixar aqui o concerto, deixo alguns excertos de peças de alguns dos autores que constavam no programa :

Começo com Contos dos Bosques de Viena, de  Johann Strauss II 
Como muitos(senão todos)saberão houve três compositores austríacos com o nome Johann Strauss; o autor de Danúbio Azul, Johann Strauss II, o seu pai Johann Strauss I e um seu sobrinho, Johann Strauss III, filho do irmão Eduard.
O segundo trecho é a conhecida  Marcha Radetzky de Johann Strauss I. Seguidamente a valsa opus 79 de Eduard Strauss,  a valsa Dinamyden de Josef Srauss, irmão de Johaan II e de  Eduard e, a terminar este conjunto de obras da família Strauss, a polca opus 6 de Johann Strauss III 
Também o alemão Richard Strauss constava do programa. Deixo um pequeno excerto de  “Assim falou Zarathustra” da banda sonora de 2001 Odisseia no espaço. 
Mas para além da família Srauss e de Richard Strauss, outros compositores constavam no programa, incluindo Leo Delibes, pizzicato do bailado  Sylvia .

E já que temos estado a falar de música, deixo-vos uma breve e original história da música bem como um concerto muito especial, numa favela do Paraguai


Termino com votos de um Bom 2014, repleto de boa música e não só....


4 comentários:

  1. Também tive concerto, mas tocado pelos meus dois filhos, nora e tres netos. Foi uma delícia que gravei em vídeo, mas que não me deixam publicar ( os executantes !!). Adorei o Natal com a família quase toda
    56 em Tentugal numa quinta com jardim frio mas lindissimo. Ver os 20 e tal sobrinhos netos todos juntos e felizes deixa um pessoa reconfortada.

    bjinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ter sido fantástico. Nós éramos 14 e na noite do dia 25 fomos 18. Mesmo assim foi muito bom.
      Um Bom Ano para ti e família
      Ab
      Regina

      Eliminar
  2. As suas festas foram lindas, cheias de alegria, cultura, música e calor familiar que é o mais importante. Também já fiz muitas reuniões familiares aqui em casa . Às vezes mais de 20 pessoas, tal como acontecia na casa dos meus pais e avós. Este ano, e já no ano passado, foi diferente. O cansaço, o aumento da idade e alguns problemas ligados a duas das minhas filhas, para além da doença do meu marido, tiraram-me a disposição.
    Só desejo que os próximos anos tragam algo de melhor para todos e principalmente para os jovens e os mais idosos. A situação está difícil.Duas das minhas netas, as mais novas, já sairam de Portugal. E os outros( um rapaz, filho da Olga, e uma rapariga) estão empregados mas sem futuro assegurado . No entanto, a alegria e felicidade dos meus amigos também me traz alegria. Por isso a leitura do seu post concorreu para aumentar a minha esperança de que este mundo ainda tem conserto.
    Um grande abraço e parabéns pelo seu belo post.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graciete
      Lamento que alguma "nuvens" turvem de momento a sua vida mas espero que em breve se dissipem para dar lugar ao "sol" que bem merece.
      Os mesmos votos faço para o país embora não esteja muito otimista. Mas lá diz o ditado. A esperança é a última a morrer...
      Um grande abraço
      Regina

      Eliminar