Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

domingo, 1 de dezembro de 2013

Arte: do paleolitico ao modernismo e pós modernismo

Eis excertos de uma mensagem publicada aqui, um  blogue incluído nos meus  favoritos

Recentemente, foram descobertos os instrumentos musicais mais antigos, flautas feitas de ossos de abutres e mamutes, datando entre 35 mil e 40 mil anos atrás (...)  Certamente o som das flautas e dos tambores acompanhava os rituais(...) 
A música e a pintura não eram as únicas expressões artísticas dessas sociedades ancestrais. A escultura também. Figurinos conhecidos como Vênus do Paleolítico, datando de mais de 25 mil anos, mostram o corpo de mulheres bem dotadas de estrogênio, provavelmente símbolos de fertilidade. O impulso criativo parece ser tão antigo quanto a nossa espécie.

Do pouco que conhecemos a respeito dos nossos ancestrais, identificamos neles bastante do que somos hoje. A diferença é que eles viviam em comunhão com o mundo -e não em guerra com ele.


Arqueólogos descobriram em uma caverna na Alemanha um artefato pré-histórico que eles consideraram como o mais antigo instrumento musical artesanal já feito: uma flauta de osso de pássaro. Os pesquisadores acreditam que o objeto, datado de 35 mil anos atrás, fortalece a hipótese de que as primeiras populações humanas da Europa tinham uma cultura complexa e criativa. 




 Outra flauta paleolítica  

A Venus de Willendorf é uma estatueta com 11,1 cm de altura representando estilisticamente uma mulher, descoberta perto de Willendorf, na Áustria.
Foi desenterrada em 8 de agosto de 1908, pelo arqueólogo Josef Szombathy. Está esculpida em calcário oolítico, material que não existe na região, e colorido com ocre vermelho.
Em 1990, após uma revisão da análise desse sítio arqueológico, estimou-se que tivesse sido esculpida há 22.000 ou 24.000 anos. Pouco se sabe sobre a origem, método de criação e significado cultural.
A Venus faz parte da coleção do Museu de História Natural de Viena.


Figuras rupestres no Coa



E da arte do paleolítico à arte moderna e pós-moderna, com Paul Klee, Henry Moore, Niemeyer  e Prokoviev (Dance of the Knights)







2 comentários:

  1. A inteligência e o sentido da Arte nos nossos antepassados do Paleolítico existiam quase no mesmo grau que atualmente, Os vestígios encontrados assim o demonstram, Não havia era a tecnologia, que se foi desenvolvendo à medida que as necessidades foram aumentando e a adaptação ao meio foi sendo cada vez mais imperiosa.
    Mas eram mais felizes os seres do Paleolítico porque o "nosso" não se tinha ainda transformado em "meu", nem o "nós" em "eu".

    Um beijo, Regina.

    ResponderEliminar
  2. E viviam em comunhão com a natureza...
    Ab
    Regina

    ResponderEliminar