Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Romarias...


Nos últimos anos tem-se ouvido falar da capela de Santo Antão da Barca, junto ao Rio Sabor  que vai ficar submersa pela barragem e que, por esse motivo, está a ser transladada pedra a pedra para um novo local. A capela, situada no termo da minha aldeia, foi até 2012 sede de um das grandes romarias do concelho de Alfândega da Fé.  Mas como o orago da freguesia é S, Tiago, realiza-se na aldeia uma festa  em  sua honra. A data é sempre no sábado mais próximo do dia 25 de Julho. A   minha casa fica perto do local onde se realiza a festa pelo que evito estar na aldeia por essa altura. Este ano, como o meu filho mais velho teve que fazer férias ainda em Julho e como nós vamos sempre cerca de uma semana antes com os netos mais crescidos, tivemos que aguentar o barulho até às 4 da manhã. Não consigo perceber qual a graça de  ouvir um conjunto a tocar com um nível sonoro de tal modo elevado que impede comunicar com  alguém pois, mesmo ao nosso lado,  ninguém nos ouve tal como nós não conseguimos ouvir ninguém.

Lembro-me que há quatro anos, quando estive na Suiça, havia festivais de música por todo o lado e de todo o tipo de música, mas não com estes decibéis… E à meia noite, como que por magia, tudo ficava silencioso.

Quem mais sofreu com o ruído foi o meu gato que ficou nitidamente traumatizado. Miava e pulava desesperado e no dia seguinte arranhou o dono e uma das minhas noras.
 
 
Infelizmente, cada vez mais a conceção de romaria implica muito ruído.... Quanto mais ruidoso for o conjunto musical (?) mais probabilidade tem de ser o contratado
 
Ao invés do que se poderá supor, a grandeza e qualidade de uma festa não se encontra na quantidade de decibéis que são despejados aos ouvidos das pessoas mas do programa e da participação das pessoas. O excesso de ruído não significa festa mas estupidez!
 

2 comentários:

  1. Concordo a 100% contigo e vou-te contar uma do meu neto. Resolveu tocar violino na marginal da Luz ( lembras-te?) por onde passam mais de 50 pessoas todas as tardinhas para jantar ou passear. Só tocou em 5 dias e 45m em cada um. Juntou 230 euros com os quais comprou um i'Phone com que sonhava. As pessoas ficaram felizes a ouvir Vivaldi, Fiocco, Bach e ainda Musica no Coração ou Over the rainbow. As miudas já andavam atrás dele a pedir mais!!

    Isto para provar que não é preciso tocar alto, nem fazer barulho para se fazer uma festa:)

    Também odiava as festas em Chaves em que punham música aos berros nos altifalantes das ruas a partir das 8 da manhã....

    Bjo

    ResponderEliminar
  2. O ruído parece ser uma das caraterísticas das Festas e divertimentos, mesmo em casas particulares. Quantas vezes saem das janelas das habitações por onde passamos, sons aterradores.
    É o único problema que eu encontro na Festa do Avante.O barulho é muito. Mas também é muiiiiita gente. E o resto compensa.

    Um beijo.

    ResponderEliminar