Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

domingo, 15 de setembro de 2013

Passeio de burro


No fim do Verão de 2012, apercebi-me de que havia em Alfândega da Fé uma empresa MapAventura (www.mapaventura.pt) que organiza várias actividades entre elas, passeios de burro. Pensei que em 2013 iria proporcionar essa actividade aos netos. Lá fomos. Os dois mais velhos foram cada um  em cima de seu burro e os dois mais pequeninos juntamente com o Tomás (o colega do meu neto Ju  que passou connosco uma semana) foram numa carroça puxada por um terceiro burro. O José mostrou imenso à vontade e lá foi sempre usando a rédea para comandar o animal. À Rita  coube um burro um pouco maior e talvez  por isso não ia tão à vontade.

Deliciaram-se com o passeio e quando o mesmo terminou o Tomás veio ter comigo. Este ano quis ir na carroça porque tive receio de ir no burro mas no próximo ano quero ir no burro. Por sua vez o meu neto Ju, comentou. Eu gostei muito mas teria gostado bem mais se me tivessem deixado ir sozinho para qualquer lado com o burro.

Aqui ficam algumas imagens do passeio
 
 
 

Este passeio de burro recordou-me um livro belíssimo que me deram quando fiz 14 anos e do qual deixo um excerto

Platero é pequeno, peludo, suave, tão macio, que dir-se-ia todo de algodão, que não tem ossos. Só os seus olhos são duros como dois escaravelhos de cristal negro.

Deixo-o solto, e vai para o prado,  e  acaricia levemente com o focinho, mal  roçando, as florinhas róseas, azuis - celestes e amarelas... Chamo-o docemente: “Platero”, e ele  vem 5 até mim com um trote curto e alegre que parece rir .

Come o que lhe dou. Gosta das tangerinas, das uvas moscatéis, dos figos roxos, com a sua cristalina gotita de mel...

É  terno  e mimoso como um menino, como uma menina...; mas  forte  e  seco  como  de pedra. Quando passo nele, aos  domingos, pelas últimas  ruelas  da  aldeia, os  cam­poneses, 10 vestidos de lavado e vagarosos, param a olhá-lo:

- Tem aço...

Tem aço. Aço e prata de luar, ao mesmo tempo. (...)

Platero brinca com Diana, a linda cadela branca que parece o quarto crescente; com a velha cabra cinzenta, com as crianças...

Diana salta, ágil e elegante, diante do burro, tocando ao de leve a campainha, e faz que lhe morde o focinho. E Platero, pondo as orelhas em ponta, como dois cornos, marra-lhe brandamente, e fá-la rolar na erva em flor.

A cabra vai ao lado de Platero, roçando-se nas suas patas, puxando, com os den­tes, a ponta das espadanas da carga. Com uma cravina ou uma margarida na boca, põe-se na frente  dele, toca-lhe na testa, brinca, e bale alegremente (...)

Entre crianças, Platero é um brinquedo! Com que paciência sofre as suas loucuras! Como caminha devagar, parando, fingindo-se pateta, para que elas não caiam! Como as assusta, iniciando, de súbito, um trote falso!                                                                               

Juan Ramón Jimenez          (Prémio Nobel)

 
Ao chegar à aldeia as crianças foram para a mini piscina que há uns anos criámos no antigo lagar de vinho existente na casa. No fim do dia  perguntei ao Bernardo. Foi bom o dia? Foi muito fixe, respondeu com um brilho especial nos seus olhos muito vivos.

2 comentários:

  1. Que lindas imagens!!! E que felizes os seus netos deviam ter ficado, apesar dos burros não serem propriamente um Platero.
    Eu acho o burro um belo animal e é uma pena estar em vias de extinção. Mas há uma Associação em Miranda do Douro(julgo eu), sem fins lucrativos, que tenta recuperá-los. Infelizmente tem poucos apoios. Eu já a visitei com a UPP.

    Um beijo.



    ResponderEliminar
  2. Os miudos adoram as férias e faz-me pena vê-los depois atabafados nas salas de aula durante horas a fio ( os meus das 8.15 as 13.30). Custa-me ve-los cansados quando vem cá...mas eles tb tem muitas actividades físicas, bicicleta futebol, natação e ballet ( O Daniel já é federado) para além da musica. Acho que os dias são fixes!!!:))

    ResponderEliminar