Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Momentos de magia


Na segunda feira estive no Colégio de Nossa Senhora da Bonança, em Gaia. Já lá tinha estado no ano letivo anterior, mas desta vez foi com os mais pequeninos (dos três aos cinco anos).

Como é possível que crianças tão pequenas aguentem 45 min sempre com os olhitos muitos vivos? As experiências muito simples que eu fiz, para eles foram autênticas  magias, que tentavam explicar  com uma ingenuidade comovedora. Creio que os momentos que elas me proporcionaram foram ainda  mais mágicos que os por mim proporcionados...

Ficaram de me enviar fotos. Se isso acontecer, colocarei uma nova mensagem.
 
Termino com o  poema Primeiro dos "Poemas da Infância" de Manuel da Fonseca (in Poesias Completas)

Uma tarde,
o Tóino
chegou ao largo
com um vidro extraordinário.
Segurava-se
entre o polegar e o indicador,
virado para o sol,
e do outro lado
chispavam as sete cores do arco-íris!
E nós,
em volta,
esquecidos do jogo do pião!...

2 comentários:

  1. Sempre na extraordinária tarefa de acompanhar os mais jovens!!! E a sua magia encanta-os.Uma alternativa para formar uma juventude mais consciente era promover ,organizadamente, ações como as que a Regina vai desenvolvendo.
    O poema do Manuel da Fonseca, eu já conhecia e é uma demonstração linda da curiosidade das crianças.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Hoje vi e fotografei um belíssimo arco-íris. Lembrei-me de ti...e vou pô-lo no meu blogue com este poema.

    Bjinho

    ResponderEliminar