Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Quino , Mafalda e não só



Quino deixou de nos deliciar com as aventuras de Mafalda  mas continua  atento ao que se passa à sua volta como podem ver aqui  aqui 

E já que falámos na Mafalda, recordemo-la


Ver  mais tiras  aqui

7 comentários:

  1. Gosto muito da Mafalda...acho-a deliciosa. Mas pouco infantil...

    Os meus favoritos eram e serão sempre os Peanuts - Charlie Brown e Co, incluindo o Snoopy, que é adorável. O mesmo se passa com Calvin e Hobbes, espectacular.

    São crianças com reacções de criança, espantosos na sua criatividade e sobretudo, na sensibilidade, que falta à Mafalda, demasiado adulta e séria para ser criança, limitando-se a revelar as contradições dos adultos e do mundo politico-social.


    Mas é sempre engraçada....para os adultos!As crianças não se revêem nela.

    Bjo

    ResponderEliminar
  2. Eu gosto muito da Mafalda. É a voz das injustiças do Mundo, através da pureza da criança.
    Eu acho que se as crianças não se revêem nela é porque são direcionadas noutro sentido. A criança é um diamante em bruto que é preciso lapidar. E a sociedade atual não ajuda muito.

    Um beijo, Regina.



    U

    ResponderEliminar
  3. Não, Graciete, as crianças não se revêem nelas - a não ser as muito precoces e adultas antes do tempo - porque a Mafalda tem dentro de si um adulto a pensar, não a verdadeira alma pueril e desconcertante.
    seria muito ridícula a criança que pensasse e falasse como a Mafalda aos oito anos!!

    O autor incarnou na Mafalda para nos fazer sorrir....

    ResponderEliminar
  4. Creio que, para além de nos fazer sorrir, foi e continua a ser sua intenção, fazer-nos reflectir
    Bj às duas

    ResponderEliminar