Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

terça-feira, 18 de setembro de 2012

‘As Cores do Pensamento’



‘As Cores do Pensamento’ é o título de uma mensagem extraordinariamente interessante colocada em Ciência Hoje

É de apreciar a beleza artística que o próprio cérebro cria!

Exposição ‘As Cores do Pensamento’ estreia dia 25 Setembro em Lisboa


«O Grito» de Edvard Munch (esq.) e «Cortes de bulbo olfativo de ratinho» por M.M.Gabellec e M.Alonso do Institut Pasteur Paris, França, conseguido através da marcação por imunofluorescência com anticorpos dirigidos contra moléculas

Costuma dizer-se que qualquer semelhança com a realidade é pura ficção. Mas neste caso pode até nem ser… Imagens ampliadas do cérebro, produzidas por neurocientistas de laboratórios do mundo inteiro durante o seu trabalho de investigação, revelam inegáveis semelhanças com pinturas e esculturas de artistas de renome internacional.

Constatado o facto, reuniram-se as fotos do cérebro e as obras de arte para as colocar lado a lado e serem comparadas numa exposição intitulada 'As Cores do Pensamento' que, pela primeira vez, vai decorrer entre 25 de Setembro a 25 de Outubro, no Terreiro do Paço e nos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.
Esta iniciativa conjunta da Universidade Hebraica de Jerusalém e da Fundação Calouste Gulbenkian pretende dar a conhecer a um público menos especializado os progressos realizados na área da neurociência que identificam a relação do cérebro com a criação artística.

«Explosão» por Adolph Gottlieb (esq) e «O Poder da Atração» por Laura López-Mascaraque do Instituto Cajal, Espanha, conseguido através da cultura de neurónios pós mitóticos em gel de colagénio e marcação com anticorpos monoclonais

“É desta forma uma exposição sobre ligações. Ligações entre células nervosas, ligações entre regiões do cérebro, ligações entre o cérebro e a arte, ligações entre as pessoas que visitam a exposição para desfrutarem da beleza das mais recentes imagens do cérebro e da beleza artística que o próprio cérebro cria”, afirma Idan Segev, investigador da Universidade Hebraica de Jerusalém.

‘As Cores do Pensamento’ tem um carácter internacional pois foi devido ao sucesso desta exposição, o ano passado em Milão, que houve a ideia de a replicar este ano em Lisboa, Paris, e Deauville. Para além disso, está actualmente a ser planeada para 2013 em Londres, Berlim, Mónaco e Nova Iorque.

E porque estamos a falar de cores e pensamento, deixo aqui os meus últimos trabalhos, três em pastel de óleo sobre tela e outro em acrílico, também sobre tela




Termino com um vídeo muito interessante com o mesmo título: As cores do pensamento

1 comentário:

  1. Tão lindo o seu "post"!!!
    Há dias tive que fazer uma Tac e fiquei encantada com a beleza das imagens. Só que às vezes, denunciam doenças graves, o que não foi o meu caso, felizmente.
    Gostei do poema. Oxalá que "o tempo das cores impossíveis" seja um tempo em que os sonhos se tranformem numa realidade em que todos possamos dar as mãos.

    Um beijo grande , Regina.

    ResponderEliminar