Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Ser professor...

Hoje, enquanto aguardava uma aula de Pilates duas senhoras conversavam a propósito da profissão docente. Uma delas dizia . Eu não sou professora mas nem por cinco mil contos por mês gostaria de o ser. Conheço várias professores, apercebo-me do  quanto se empenham e depois vejo, entre outros,  pais, alunos , comunicação social, falar dos professores com um menosprezo inaceitável.

Lembrei-me então de uma das últimas mensagens publicadas in De Rerum Natura um excerto, em pré-publicação, de um livro que está por estes dias a sair na Gradiva   "A Professora, os Porcos e os Cisnes. O pântano da educação em Portugal" de Manuel Nunes:


(...)— Os professores são as colunas que sustentam o edifício social. Se estas colunas ruírem, todo o edifício se desmoronará irremediavelmente!

(...)É isto mesmo: os professores são as colunas interiores do edifício. Porque são interiores, quase ninguém se dá conta da sua existência. As pessoas olham para as partes exteriores do edifício (Olhem, que linda fachada!... Olhem, que paredes robustas!... Olhem, que belas janelas!... Olhem!...), mas esquecem que toda aquela beleza exterior existe porque há, por dentro e por baixo, colunas e alicerces a servirem-lhe de suporte...

Mas as pessoas não vêem isto. Não vêem nem querem ver. E muitas daquelas que deviam ver e que deviam ajudar as outras a ver estão, infelizmente, na primeira fila da multidão que despreza as colunas do edifício.

Sei que me vou repetir mas,  nas minhas inúmeras passagens pelas escolas, agora na qualidade de autora, apercebo-me da imensa dignidade com que grande parte dos professores leva a cabo a difícil tarefa de ensinar


Termino com um texto, de autora desconhecida  retirado daqui 

Gosto de ser Professora.
Apesar de tudo,
Apesar de todos foi a profissão que escolhi e que me orgulho de ter.
Gosto de ensinar e aprender e
É neste devir constante, nesta relação permanente, que está a magia desta profissão (que tem vindo a ser tão desrespeitada pela sociedade em geral e pelos governos em particular).
E continuo a sorrir, a cada dia que chega, a cada semana que torna a cada ano que (nunca) se repete, apesar do cansaço e do stress que vão ficando acumulados com o tempo que vai passando.
As razões deste Sorrir?
São três.
A Primeira;
A Única;
E Última, são os alunos.
Os meus alunos.
Sois, definitivamente, a razão do meu sorrir!!!

Ser Professor é um desafio.
À vontade e à motivação.

Ser Professor é acreditar.
Na força dos jovens e nas suas capacidades.

Ser Professor é querer.
Ajudar na formação e educação dos jovens de Hoje mas Homens de Amanhã.

Ser Professor é ser amigo.
Que ajuda incondicionalmente mas que critica construtivamente quando há erro.

Ser Professor é ser bombeiro.
Do fogo cruzado dos afectos e das emoções que Todos condiciona sem excepção.

Ser Professor é ouvir.
O silêncio de um olhar,
O barulho de uma lágrima,
A alegria de um sorriso ou
O calor de um abraço.

Ser Professor é observar.
Perscrutar atitudes,
Ler nas entrelinhas,
Olhar e ver para além do que os olhos alcançam.

Ser Professor é estar.
Disponível para um sorriso e
Estendendo a mão e dizer “estou aqui”;

Ser Professor é construir e reconstruir.
Construir alicerces para a vida e reconstruir os caminhos perdidos.

Ser Professor é Ser.
Apenas isso.
É o que tento.
Todos os dias.
Um de cada vez.
Ensinando e aprendendo;
Sorrindo;
Desafiando;
Acreditando;
Querendo;
Dando a mão;
Apagando fogos;
Ouvindo;
Abraçando;
Observando;
Estando;
Construindo e reconstruindo;
Sendo.
Eu própria.

Sempre!!!!


3 comentários:

  1. Muito bonito....ser professor é tanto!

    E fica tanto depois de o ser a sério!

    Bjo

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema que tão bem define a profissão PROFESSOR/A.
    Também achei extraordinária a frase de Manuel Nunes que transcrevo a seguir

    (...)— Os professores são as colunas que sustentam o edifício social. Se estas colunas ruírem, todo o edifício se desmoronará irremediavelmente!Manuel Nunes

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Ainda hoje estive com uma ex-estagiária minha que vai trabalhar comigo no projecto do 10º ano e fico pasmada com o que ela faz e como faz. É uma profissional excepcional e dedicadíssima aos alunos, que segundo ela, são os únicos que a fazem continuar com alegria.

    ResponderEliminar