Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Somos feitos de pó de estrelas


Pó de estrelas
Somos feitos
da mesma matéria
 que as estrelas
e os amores perfeitos

Somos feitos
de pó de estrelas

Este poema é um dos muitos que podemos encontrar no livro “Pó de estrelas”,  um belíssimo livro da autoria de Jorge Sousa Braga, dirigido essencialmente aos mais novos.

No blogue Da Física à Química  podemos encontrar o vídeo We Are All Made Of Stars

Eis a letra que pode ser encontrada aqui

Growing in numbers
Growing in speed
Can't fight the future
Can't fight what I see
People they come together
People they fall apart
No one can stop us now
'Cause we are all made of stars
Efforts of lovers
Left in my mind
I sing in the reaches
We'll see what we find
People they come together
People they fall apart
No one can stop us now
'Cause we are all made of stars
People they come together
People they fall apart
No one can stop us now
'Cause we are all made of stars
Slow slow slow, come come
Someone come come come
Even love is goin' 'round
You can't ignore what is goin' 'round
Slowly rebuilding
I feel it in me
Growing in numbers
Growing in peace
People they come together
People they fall apart
No one can stop us now
'Cause we are all made of stars
People they come together
People they fall apart
No one can stop us now
'Cause we are all made of stars
People they come together
(People they come together)
People they fall apart
(People they fall apart)
No one can stop us now
(No one can stop us now)
'Cause we are all made of stars
(We are all made of stars)
We are all made of stars
People they come together
We are all made of stars
(People they fall apart)
We are all made of stars
(No one can stop us now)
'Cause we are all made of stars
(We are all made of stars)


Termino com um poema meu e duas telas famosas de Van Gogh,que podem ver aqui
Poeira cósmica

Todos os elementos
que constituem a vida
tiveram, à partida,
há muitos milhões de anos,
origem nas estrelas.
Foi da poeira cósmica
que a espécie humana nasceu
e com ela, a poesia e a lira de Orfeu

 in Poemas no espaço-tempo a aguardar edição




 
Já após a colocação da mensagem e por sugestão (óptima sugestão) da minha amiga Virgínia, decidi colocar o vídeo   Vincent (Starry Starry Night) Don McLean


4 comentários:

  1. Já agora aconselho-te a ver o video da canção maravilhosa de Don McLean : Starry, starry night. É um hino a Van Gogh e à sua genialidade.

    http://youtu.be/dipFMJckZOM

    Esta entrada está linda....adoro as estrelas e poemas.

    Bjo

    ResponderEliminar
  2. Lindo post que bem podia ser dedicado a Fernando Lanhas.

    Um grande abraço, Regina.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada ás duas.
    Já coloquei o vídeo que sugeriste, Virgínia
    Quanto ao Lanhas, Graciete, estou a preparar um post mais completo sobre ele
    Bjs
    Regina

    ResponderEliminar
  4. Obrigada às duas (o acento ficou agudo em vez de grave...)

    ResponderEliminar