Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Dia dos namorados

Em 2011, a propósito do Dia dos Namorados, a Editora Gatafunho, com a qual trabalhava à data, pediu-me uma colaboração para o blogue  

Eis o que acabou por ser editado.

Em 2009 foi editado o Livro "Os Dias do Amor", uma recolha antológica de 365 poemas de amor de 365 poetas, feita por Inês Ramos. E porque amanhã é o dia dos namorados vamos incluir aqui dois poemas da antologia (…)

Fim das chuvas nas searas

Sobre as coisas diversas do campo a mesma luz terrestre
O meu amor vai regressar e eu estou feliz
Talvez de mãos dadas ou talvez sem dar as mãos
É impossível não pensar que amanhã caminharemos até aquela casa
Para ver como a cidade é bonita vista das montanhas
Ou para não ver como a cidade é bonita vista das montanhas
António Ladeira

Pesadelo

Não sabia quão grande era o amor
mas ao imaginar tê-lo perdido
foi de tal modo intensa a dor,
como um buraco negro foi tão densa
que tudo à minha volta era vazio.
Sem luz, sem qualquer crença,
tudo se tornou lúgubre, frio.
A vida ficara sem sentido.
Regina Gouveia

Por sugestão minha foram  também incluídos o poema que segue de Jorge Sousa Braga e um texto que escrevi propositadamente para os mais pequenos

Poema de Amor
 
Esta noite
sonhei oferecer-te o anel de Saturno
e quase ia morrendo
com o receio
de que ele não te coubesse no dedo.
Jorge de Sousa Braga


 Um belo dia...
Um belo dia, uma raia
resolveu ir passear
e assim foi a flutuar,
lá desde as águas profundas,
onde costuma habitar,
quase até à beira mar
onde, se sabe,  há perigos
sempre prontos a atacar.
Foi quando viu um peixinho,
lindo, lindo de encantar,
pendurado duma cana
que viera para o pescar.
Nadou então velozmente
para o fio ir cortar .
Ao peixinho, já cansado
de se tentar libertar,
quando a viu aproximar
pareceu-lhe ver um anjo
com as asas a adejar.
Liberto daquela cana
que o tentara pescar,
tirou-lhe a raia o anzol
que ainda estava a magoar.
Cobriu-o com a barbatana
como se fora um lençol.
Levou-o então mar afora
para a sua casa no fundo
e o peixinho descansou
dormiu um sono profundo.
Sonhou com o Nemo e a Dora.
A raia, quando o velava,
começou a perceber
que já estava enamorada.
Foi então que ele acordou
e ao ver o seu anjo ao lado
ficou logo enfeitiçado.
Foram nadar enlaçados
conhecer o mar inteiro.
E eis que  viram no mar
uma placa a anunciar
"14 de Fevereiro
o dia dos namorados".
Regina Gouveia (inédito)



Ainda por sugestão minha foi incluída no referido blogue uma referência aos lenços de namorados

 

Termino com um belíssimo soneto de Vinicius, dito pelo autor

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.


Vinicius de Moraes, "Antologia Poética"

2 comentários:

  1. Nunca liguei muito ao dia dos namorados, embora o tenha festejado com a minha filha uma vez em Inglaterra, outra em Esposende com jantar a luz das velas e champagne oferecido pelo hotel.

    Acredito no Amor, mas acho que ele resiste a qualquer marcado, o Amor deve surgir inesperadamente, sem marcação, e os casais devem surpreender-se fora da época, do fim de semana ou das férias.

    Os poemas são lindos, a tua histórinha um encanto.

    O Amor subsiste mesmo quando as pessoas se separam, há nele algo de eterno que nunca se apaga, mesmo quando a distância é grande.

    Bom Valentine Day!

    ResponderEliminar
  2. Olá Regina

    Até me fez gostar do Dia dos Namorados.

    Um beijo.

    ResponderEliminar