Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

De novo em digressão…

No passado dia 16, acompanhada pelo grupo de teatro 3 pancadas, estive na escola Bissaya Barreto
Fizemos duas sessões ( 2º e 3º ciclos ) relativas ao livro Breve História da Química. No final, os alunos de 6º ano entrevistaram-me com muito “profissionalismo”

Gostei muito de estar na escola

No fim foi-me oferecida uma biografia  de Bissaya Barreto,  traduzida por Henrique Galvão




Bissaya Barreto foi uma figura com um percurso político muito controverso

Matriculado na Universidade de Coimbra, fez parte da geração de estudantes da Greve Académica de 1907. Frequentava, na altura, o 1.º ano da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e foi um dos 160 alunos (chamados intransigentes) que não renovaram a matrícula para fazer exame.
Na Faculdade de Medicina acaba a licenciatura em 1913, formando-se, anos antes, em Filosofia e Matemática, com excelentes notas.
Sendo ainda aluno universitário, lecciona, no Colégio de Coimbra, a disciplina de Ciências Físicas e Biológicas, colaborando na altura com o professor Sidónio Pais, que porventura o terá influenciado.
Em Coimbra, enquanto estudante, foi um republicano convicto. Pertenceu, quando frequentava o 4.º ano de Medicina, ao comité civil da organização carbonária autónoma de Coimbra, "Carbonária Portugália", em Janeiro de 1910. Ao mesmo tempo, faz parte, em Coimbra, da loja maçónica Revolta (aliás, como todos os do comité de estudantes da Carbonária Portugália) com o nome simbólico de Saint-Just, tendo atingido o 5.º grau do Rito Francês.[1]
Participou, como delegado, no Congresso do Partido Republicano, realizado em Coimbra.
Colega de Oliveira Salazar na Universidade, acompanhou-o depois na tertúlia do Centro Académico de Democracia Cristã (CADC), e pode dizer-se, tal era a admiração pessoal que tinha por ele, que foi Salazarista antes do Salazarismo. O ditador, mais tarde, agradeceu-lhe a atenção dedicada.

Mas se do ponto de vista político o percurso parece revelar alguma falta de coerência, o mesmo não sucede no que respeita ao aspecto  humano e humanitário. Impulsionou sanatórios, leprosarias, casas da criança, refúgios para idosos, institutos maternais, bairros económicos, campos de férias, colónias balneares, estando à frente da campanha de luta contra a tuberculose, a lepra e a loucura. À sua iniciativa se devem os Sanatórios de Celas e dos Covões, actualmente Hospital Pediátrico de Coimbra e Hospital Geral, respectivamente. Também a criação da Maternidade Bissaya Barreto, o Hospital Sobral Cid, o Hospital Psiquiátrico do Lorvão, o Hospital Rovisco Pais (que foi uma moderna leprosaria) o Hospital da Figueira da Foz, entre outras instituições que ainda se encontram em funcionamento.Criou a Escola Normal Social e o Portugal dos Pequenitos.Em 26 de Novembro de 1958, criou uma Fundação, em Coimbra, que tem o seu nome, com sede na casa onde viveu.

Henrique Galvão, que viria a ser um grande opositor ao regime Salazarista, na nota introdutória do livro acima citado (nota do tradutor) refere


Após o 25 de Abril foi exonerado de todos os seus cargos, morrendo em Lisboa a 16 de Setembro de 1974.
Actualmente, a Fundação Bissaya Barreto  tem em funcionamento um Centro de Documentação com diversos documentos, fotografias e bibliografia sobre a sua vida e a sua obra.

De Bissaya Barrreto é a frase  que segue e que permanece actual


Continuando a digressão...

No dia 23 estive, também com o grupo de teatro,  no Colégio de Santa Teresa de Jesus  em Santo Tirso.
com actividades que integraram a Semana de Henriquecimento. A designação desta semana tem a ver com o enriquecimento cultural que se pretende, respeitando Santo Henrique de Ossó, nascido a 16 de outubro de 1840,   fundador da "Congregación de Hermanas de la Compañía de Santa Teresa de Jesús" Curiosamente foi professor de Matemáticas y Física no Seminário de Tortosa


23 DE JANEIRO - SEGUNDA-FEIRA
•    Para os alunos do 3º ciclo: 2 sessões
9H — Encontro com a escritora Regina Gouveia, com representação teatral.
•    Para os alunos do 2º ciclo:
Relativamente a esta actividade foram feitas duas sessões, relativas ao mesmo livro (Breve História da Química) que correram muito bem, particularmente a primeira , com alunos muito interventivos

14H — Peça de teatro "O Principezinho"
Relativamente a esta  peça dedicarei uma outra mensagem


Finalmente no dia 24 estivemos em Coimbra, na Escola Alice Gouveia e também com o grupo de teatro, fizemos duas sessões, sobre o mesmo livro,  para alunos (num total de  86) do 9º ano.
No fim, espontaneamente vários alunos vieram dizer que tinham gostado muito das sessões.
Em todos as escolas fomos recebidos com muito carinho por professores,  alunos e funcionários.
É muito reconfortante...

4 comentários:

  1. O meu Pai foi amigo do Bissaya e trabalhou em conjunto com ele em inúmeras obras ligadas à Infância. Considerava-o salazarista, mas admirava o seu dinamismo e capacidade de criar e manter instituições vitais para a cidade de Coimbra e arredores. Uma das minhas irmãs trabalhou na Fundação durante 3o e tal anos, teve lá os meninos e muitos dos meus sobrinhos frequentaram a creche, que visitei várias vezes nos anos 60.
    Agora há uma universidade BB onde o meu cunhado é professor. Coimbra é uma aldeia....:))

    Parabéns pelas tuas digressões, já estava preocupada com o teu silêncio.

    bjo

    ResponderEliminar
  2. Que bom, Regina, voltar a ler o seu blogue.
    E o seu trabalho como professora e educadora, para além de todas as suas muitas qualidades, lá vai prosseguindo com todo o mérito.

    Um beijo grande.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada às duas. Tenho tido o blogue um pouco inactivo, primeiro porque tive uma série de problemas com o Internet Explorer (agora estou a usar o Mozilla), segundo porque tenho feito uma série de saídas.
    Um abraço grande
    Regina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazes bem em usar o Mozilla, é o que uso , mesmo no Apple . O Explorer é horrível!! Podes também experimentar o Opera ( acho-o excelente) ou o Safari ( este mais para o Apple). Não te sujeites ao IE.

      Pena não teres uma página do Facebook em que pusesses as tuas digressões com fotos e comentários dos alunos. Já pensaste nisso? É muito simples e divertido!

      Bom fds.

      Eliminar