Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Da magia à nostalgia do Natal ...

Gosto muito da magia do Natal, a família reunida à mesa, a alegria das crianças, os sabores próprios desta quadra festiva.... Mas com a magia surge também a nostalgia que decorre dos lugares vazios à mesa (cada vez mais numerosos), particularmente o da minha mãe.

Lembro-me, da sua belísima voz de soprano, cantando a Ave Maria de Bach/Gounod e particularmente a de Schubert que aqui deixo na voz de Nana Mouskouri
E na mesma voz deixo ainda mais algumas canções que a minha mãe, antes da doença (Alzheimer aos 58 anos), cantava frequentemente:
Serenata de Schubert
Una furtiva lágrima de O elixir de amor, de Donizetti
Amapola de José María Lacalle García (Joseph LaCalle)


E porque estamos em 2012, noticio a exposição de fotografia "Jogos de luz" de Virgínia Barros que inaugura no próximo dia 5, às 17 h, no espaço criativo Vivacidade

4 comentários:

  1. Sobre o Natal não digo nada porque não tenho recordações tão "mágicas" como as da Regina.
    Mas gostei de ver e ouvir os videos que apresentou pois esses ,sim, trouxeram-me à memória vários filmes que vi e de que gostei muito e saudades da infância quando eu e um dos meus irmãos,que já nos deixou, tocávamos ,no piano e a quatro mãos,a Serenata de Schubert .

    Um beijo grande, Regina

    ResponderEliminar
  2. Quem me dera esse dom. Para a minha mãe,a minha falta de talento para o piano (misturada com muita preguiça) eram motivo de uma certa frustração. E no entanto de boa vontade trocaria todos os meus pequenos "talentos" por um bom desempenho num instrumento musical, piano, viola, violino, flauta ou qualquer outro
    Bjs
    Regina

    ResponderEliminar
  3. Só agora vi este teu post, tenho estado sem o meu Apple e uso o da Luisa nas horas vagas. Tenho lido mais do que o habitual e sabe-me bem.
    Também convivi com musica de opera desde pequena, pois os meus Avós e Pais adoravam-na. O Meu Avo contava-nos os libretos todos , mesmo os que eram par adultos com reservas!! Ouviamos opera até a exaustão e íamos a todos os espectaculos do Coliseu com bilhetes oferecidos pelo Director R. Covões, cujos filhos eram pacientes do meu Pai. Pena a tua Mãe não ter podido gozar do esto da sua vida como merecia...

    Obrigada pela menção à expo. Acho que não desmerece...mas o publico o dirá!

    Tenho uma prenda para ti...espero que vás, nem que seja só por meia hora.! E a Graciete também!

    Bjo

    ResponderEliminar
  4. Olá Regina.
    Também sofro dessa nostalgia foi o 3º natal sem ela.
    Um beijo grande e que tenha um grande 2012 com muita saúde que é o mais importante.

    ResponderEliminar