Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sábado, 26 de novembro de 2011

A magia da infância

Hoje, por mero acaso, fui ter a uma página onde, a propósito do meu livro Ciência para meninos em poemas pequeninos, encontrei um trabalho de meninos de 3º ano, que partilho convosco, juntamente com um poema de Pessoa in Cancioneiro e uma obra  de Picasso

Quando as crianças brincam


E eu as oiço brincar,


Qualquer coisa em minha alma


Começa a se alegrar.


E toda aquela infância


Que não tive me vem,


Numa onda de alegria


Que não foi de ninguém.




Se quem fui é enigma,


E quem serei visão,


Quem sou ao menos sinta


Isto no coração.

Menina com um barco (1938)

2 comentários:

  1. Tudo muito lindo. O poema, a pintura e a Página que também fui espreitar.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Graciete.
    bjs
    Regina

    ResponderEliminar