Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sábado, 8 de outubro de 2011

Prémios Nobel da Química e da Física


O Prémio Nobel da Química 2011 foi atribuído a um físico, o israelita Dan Schechtman , pela descoberta dos quase-cristais.

A pesquisa de Shechtman trouxe uma mudança de paradigma relativamente à organização dos átomos em materiais sólidos. “Ao contrário da crença prévia de que os átomos ficam dentro dos cristais em padrões simétricos, Schechtman mostrou que podem organizar-se num padrão que não se repete. Podem ler mais in De Rerum Natura


Relativamente ao Nobel da Física foi atribuído a três cientistas americanos Saul Perlmutter, Brian P. Schmidt e Adam G. Riess pela pesquisa sobre a expansão acelerada do Universo  Os dados foram colhidos observando supernovas distantes.

Desde as primeiras décadas do século passado, a partir do trabalho do astrónomo americano Hubble (1889-1953), admite-se um Universo em expansão como um balão que infla num determinado ritmo desde um início, o Big Bang, . Modelos cosmológicos posteriores previram que, dependendo da massa total do Universo, valor que desconhecemos, esta expansão poderia continuar para sempre, poderia aumentar, ou mesmo diminuir, revertendo o processo de expansão e fazendo o Universo encolher até um Big Crunch, ou seja, colapsando em si mesmo. Einstein (1879-1955) não gostava da ideia da expansão do Universo mas acabou por admitir que podia não ter razão. Pesquisas bem mais recentes continuam a apontar para a expansão do Universo. Mais ainda, admite-se hoje que o Universo não só se expande mas que a taxa de expansão é cada vez maior. Não se sabe exactamente o que provoca esta aceleração. Deve ser alguma forma de energia cuja origem ainda permanece obscura para a Ciência. Na dúvida, os cosmólogos chamaram-na de Energia Escura.

A propósito deste prémio Nobel ouçamos Carlos Fiolhais

E porque os dois poemas que seguem evocam a expansão do Universo, embora de forma mais ou menos implícita, resolvi inseri-los na mensagem



Scherzo

Do quark à galáxia, por entre a matéria escura,

no Cosmos infinito estará disseminada uma memória futura.

Talvez nessa memória esteja lavrada a história

dum outro universo, simples mas diverso,

pleno de música, de riso, de cor,

sem ódio, sem guerra, sem dor.

Essa memória futura, algures no espaço- tempo,

terá, porventura, acordes de um scherzo lento.

In Poemas no espaço- tempo a aguardar publicação



Big-Bang

Na minha infância, o Universo estendia-se

do Castelo até às Eiras, envolvendo a Praça

e o Cabecinho onde ficava a minha escola.

À volta eram ladeiras que velavam o sono do rio

lá no fundo. Era assim o meu mundo

que, para mim, era maior que o infinito

e que em cinco linhas aqui ficou descrito,

contrariando assim, à evidência,

uma das conjecturas da ciência.

Desde o seu Big-Bang

o meu Universo contrai-se, não se expande.

In Magnetismo terrestre


E já que temos estado a falar do cosmos  não se esqueçam que uma “chuva de estrelas” será visível hoje, também em Portugal, entre as 17h e as 22h e poderá ser contemplado a olho nu.

6 comentários:

  1. Tanto Espaço....e tanta mesquinhez à nossa volta....se nos reduzíssemos à nossa ínfima espécie e não nos déssemos tanta importância, a vida seria bem mais fácil e feliz.

    Já conhecia os teus poemas, mas é sempre bom relê-los e estes vêm bem a propósito.

    Sempre sonhei em ver o espaço pelo telescópio Hubble.....:)

    ResponderEliminar
  2. Olá Regina
    Gostei muito dos seus poemas,como sempre.
    Mas não aceito que o seu universo se esteja a reduzir, pois o seu trabalho,a sua ação, chegam cada vez mais longe.
    Quanto ao outro Universo de Paz, Harmonia, Amor, não estará nas nossas mãos darmos alguma contribuição, por pequena que seja, para a sua concretização?!!!

    Um beijo da muito amiga e admiradora.

    ResponderEliminar
  3. O meu computador ainda não está bom.Tive que eliminar vários comentários. Espero que o companheiro de uma minha neta lhe dê um jeito,ainda hoje.
    Mais um beijo.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada àsa duas
    O meu Universo que se contrai é só a minha aldeia. Na minha infância parecia-me enorme. Hoje reduz-se a uma pequena aldeia perdida no nordeste mas de que gosto muito
    Um beijo grande
    Regina

    ResponderEliminar