Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quinta-feira, 14 de julho de 2011

De cor e de silêncio...

Quem me conhece sabe que sou muito “despistada”, desde sempre…
No passado domingo, apercebi-me através da NET, que já deveria ter inaugurado uma exposição no Instituto das Artes e Ciências(IAC).
Marcada há já bastante tempo, nunca mais me lembrei.

Segunda feira liguei para o IAC para esclarecer o que se passara e fui confrontada com uma triste notícia. Tinha falecido há poucas horas, com morte súbita, o Dr. Fernando Augusto Morais, Presidente da Fundação Dr. Luís Araújo, fundação que integra entre outros, o IAC e o CLP (Clube Literário do Porto).
O Porto perdeu uma figura de vulto na cultura da cidade. Sei que tinha como projecto ( a que já tinha começado a dar andamento) um Museu do Livro para a cidade do Porto.

Não pude estar presente nas cerimónias fúnebres. Constou-me e, se assim foi lamento profundamente,  que não teria estado ninguém em representação da CMP e teria sido muito escassa a presença de personalidades ligadas à cultura. No entanto, já há alguns anos a esta parte que o CLP instituiu m prémio a atribuir anualmente a um escritor seleccionado por um júri, prémio esse de 25000 euros. Será que nenhum dos premiados esteve presente?
Infelizmente, situações como esta, são normais neste país.

Mas voltando à exposição.

O IAC esteve fechado segunda e terça feira e onte, quarta feira,  liguei para saber se seria correcto montar a exposição. Responderam-me de imediato  que, certamente, a vontade do Dr. Morais seria o prosseguimento  da sua obra  pelo que faria todo o sentido montar a exposição.

Acordada a data da inauguração, seleccionei vinte trabalhos, preparei um folheto e um pequeno cartaz que entreguei no IAC e enviei também pessoalmente. À noite fui montar a exposição .

Hoje, quando abri a caixa de correio, vi que tinha inúmeras mensagens a pedir uma clarificação quanto à data. É que indiquei dia 16, sexta feira.

É sexta feira, de facto. Logo é dia 15 e não dia 16, até porque dia 16, o IAC só abre de manhã. A todos peço desculpa




Como referi no início sou despistada desde criança, Caso contrário preocupar-me-ia seriamente com o meu estado mental…

Anexo imagens de alguns quadros presentes na exposição






Termino com o silêncio dos "coloridos" sons do capricho espanhol de Rimsky-Korsakov

2 comentários:

  1. Antes mesmo da exposição dou-lhe os meus parabéns pelo que já vi neste seu post,
    Amanhã, em princípio, estarei na ianuguração.
    Já li o livro do seu marido,de que gostei muito pela simplicidade e emotividade da escrita.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada.
    O meu marido agradece também o comentário sobre o livro.
    Até amanhã.
    Ab
    Regina

    ResponderEliminar