Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

quarta-feira, 29 de junho de 2011

A magia do Nepal e da Índia

Só hoje arranjei algum tempo para partilhar convosco a minha fantástica viagem ao Nepal e à Índia de 6 a 16 de Junho. Fui com o meu marido e com uma amiga, com quem já costumo viajar.
Eis o programa da viagem e algumas fotos. Nesta mensagem incluirei fotos de Katmandu, no, Nepal e na próxima será a vez da Índia
Um rua em Katamandu
Stupa-  templo budista . Os olhos do Buda espreitam de todos os lados...

Mosteiro budista

Pagode e sicara- templos que podem ser budistas ou hinduístas. As escadas deste  pagode foram poiso dos hippies na década de 60



Sikara em terracota

Ao fundo vê-se uma stupa e à frente um pagode


Bhaktapur, outrora também um reino independente do então reino de  Katmandu, é património mundial.
 
Por fim alguns vídeos que encontrei na NET :
Pathan, uma cidade que hoje  se confunde com mas que em tempos constituiu um reino independente do então reino de Katamandu

Cerimónias de cremação no templo de Pashupatinath
Oleiros em Bhaktapur  praça Durbar também em Bhaktapur

Um país de uma enorme riqueza monumental, de uma imensa simpatia, onde reinam o caos, a pobreza e alguns costumes um pouco bárbaros aos olhos dos ocidentais como o caso da deusa viva Kumari 
È ainda um país onde predomina o hinduísmo com os seus inúmeros templos, os seus 33 milhões de deuses, um deles Shiva, o destruidor mas também regenerador já que destrói o que está mal para o regenerar



Esperemos que Shiva regenere o ambiente que neste momento é tão poluído pelos escapes das inúmeras motoretas, pelo pó das más estradas e pelo ruído contínuo das buzinas. Não há regras de trânsito. É o salve-se quem puder... As máscaras para proteger da poluição são muito vulgares.

A contrastar com  a poluição e o ruído, a magia da cor, o exotismo e a música

1 comentário:

  1. Que bela viagem, Regina.
    Os maus costumes ocidentais como,p.e., as motoretas , o barulho, o pó e também a miséria devem perturbar um bocado. Mas a beleza exótica dos monumentos, a música, os costumes valerão bem a pena fazer uma viagem dessas. Nas fotografias que enviou e até nos video notei uma coisa interessante. Os homens vetem-se todos à ocidental,usando mesmo calças de ganga.

    Um beijo grande,Regina.

    ResponderEliminar