Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

terça-feira, 3 de maio de 2011

"Grande Noite da Música Espanhola"

Ontem de manhã estive na Escola Inês de Castro, em Gaia, com cerca de 60 alunos do 7º ano de escolaridade, sessão que decorreu no auditório. A escola sofreu grande intervenção e é uma escola muito bem equipada. Talvez num país como o nosso fossem dispensáveis alguns requintes, em prol de melhorias em outras escolas, investimentos numa formação séria de professores, etc. Mas gostei da escola. Entre os alunos, alguns muito interessados, outros um pouco menos mas o balanço foi positivo.

No caminho de regresso vi, por acaso, este cartaz :



Fiquei entusiasmadíssima pois trata-se de três obras que se encontram entre as minhas preferidas. Fui, mesmo sem ter arranjado companhia ( ou porque o bilhete era caro, ou porque não havia disponibilidade assim em cima da hora)

Eis alguns dados sobre o concerto

Uma noite com os sons da Orquestra Sinfónica Estatal Ucraniana e o som da guitarra de Rolando Saad cujas sonoridades nos lembram a magia da música de Joaquin Rodrigo e o encantamento bruxo de Manuel de Falla. A obra do "Concerto de Aranjuez", de Joaquín Rodrigo, é uma fusão criativa de música de influências populares com uma imaginativa orquestração.


Do concerto fazem ainda parte "La Fantasia para um Gentilhombre" também de Joaquin Rodrigo, a magnífica peça de Manuel de Falla toda ela fantasia e mistério "El Amor Brujo", num entrelaçar de sons que fazem voar os nossos sentidos, e a suite dessa ópera fabuloso de Geoges Bizet que se chama "Carmen".Bem pode dizer-se que neste concerto toda a Espanha está presente, numa mistura de paixão, violência e sensibilidade que transborda dos instrumentos e envolve o espectador mais desatento.

Sobre Rolando Saad :

Se não posso deixar aqui o fabuloso concerto a que assisti, deixo a  actuação de Rolando Saad em outros palcos

Concierto de Aranjuez

Fantasía para un Gentilhombre

Deixo ainda a Danza ritual del fuego e um trecho da HABANERA na voz de Maria CALLAS

4 comentários:

  1. São peças que me lembram muito a minha juventude, todas elas. O Amor Brujo foi dos primeiros albuns que tive meus de música clássica, o concerto de Aranjuez, ouvi-o na aula Magna da UL tocado pelo Narciso Yepes, o compositor de "Romance Anónimo", uma das mais belas peças para guitarra que conheço. A Carmen foi uma ópera que sempre adorei e em que o meu filho João teve um papel no Coliseu do Porto aos dez anos. Quanto à Dança do Fogo ouvi-a pela primeira vez tocada pela MªJoão Pires ....em minha casa....tinha ela 15 anos. Foi lá com os primos que eram muito nossos amigos.

    Como vês, também devia ter ido a esse concerto....:)). Ainda bem que foste.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Regina pelo maravilhoso concerto que me proporcionou nos video que apresenta.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Virgínia
    Ainda pensei em desafiar-te mas sei que não precisas de companhia e receei que te sentisses um pouco na obrigação de ir para me acompanhares
    O meu filho Nuno também entrou na Carmen, num espectáculo em que colaborou o CPO e que teve lugar no Coliseu talvez em 1998

    Graciete
    Foi, sem dúvida, um belo concerto
    Um abraço às duas
    Regina

    ResponderEliminar
  4. Por acaso não vi o anuncio do concerto, mas talvez fosse porque o programa era mesmo bom. Também gosto muito da Fantasia, que tenho no mesmo Cd do Concerto. O João talvez tivesse 12 anos, em 1998, foi com certeza na mesma Carmen que eles entraram. Ainda tenho uma foto dele com uma camisa aos quadrados e calças velhas pelos joelhos, estava engraçadissimo e divertia-se imenso com tudo, apesar de se deitar as 2 da manhã e no dia seguinte ter aulas. A Palmira Troufa ia buscar os miudos do coro do Colégio Alemão pois nessa altura não havia coro infantil do CPO.

    ResponderEliminar