Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Façam o favor de ser felizes....

Para fazer alguém feliz é necessário mantê-lo ocupado

Leiam este artigo em  http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=44301&op=all

4 comentários:

  1. Já li e até fiz um comentário.
    Concordo plenamente.
    Um beijo,Regina.

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida que é melhor fazer coisas. Sobretudo trabalho criativo, que nos enriqueça ou seja útil a alguém. Verdade seja que depois de certa idade, sabem bem momentos de pura contemplação ou reflexão, gozo de música ou de artes, tarefas menos árduas e que não exijam grande preparação. Para mim ouvir música com os meus auscultadores e olhar lá para fora, para o que me rodeia, seja o mar, a rua, as árvores ou crianças a brincar, é um prazer e sinto-me feliz, mesmo sem andar numa lufa-lufa. Não nasci para ter horários e obrigações a toda a hora. Sou mais do tipo anárquico, trabalhar quando me apetece....:)

    ResponderEliminar
  3. Acrescento que li o Mito de Sísifo de Camus e fiquei muito impressionada porque o castigo dele é pior que a morte.

    ResponderEliminar
  4. Também eu gosto de ter liberdade para decidir onde, quando e como fazer "coisas". Mas ouvir música, ler, etc pertencem ao lote
    dessas "coisas"
    Mas há pessoas que, infelizmente, após a reforma ficam como que à espera da morte. Numa homengagem ao Arquitecto Fernando Lanhas(creio que há dois anos) na Fundação Eng A.A.,João Lobo Antunes fez uma intervenção belíssima em que focou esse problema

    Para as duas, um grande abraço
    Regina

    ResponderEliminar